Investigado por matar namorado da ex é preso em Padre Carvalho; crime foi flagrado por câmeras

0

Um suspeito de homicídio foi preso nesta quinta-feira (23) em Padre Carvalho (MG). Segundo as investigações, o homem não aceitava que a ex-namorada tivesse outro relacionamento, por isso, matou o companheiro dela. A prisão foi feita em uma operação chefiada pela Delegacia de Salinas, que contou com apoio da Delegacia de Rio Pardo de Minas. O crime ocorreu em 22 de novembro de 2019

Câmeras flagraram crime — Foto: Reprodução/Circuito de Segurança
Câmeras flagraram crime — Foto: Reprodução/Circuito de Segurança

Imagens de câmeras de segurança mostram o momento em que uma moto com dois ocupantes chega a um posto de combustíveis. A vítima trabalhava em uma empresa de transporte de madeira e se hospedava em um hotel que fica no local. Um dos homens desce do veículo e dispara várias vezes.

De acordo com o delegado José Eduardo dos Santos, a vítima ainda conseguiu correr, pulou um muro e foi socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. O laudo da perícia apontou que o corpo tinha ferimentos nas costas, braço e mão.

“O suspeito manteve um relacionamento amoroso com uma mulher por um ano e meio. Quatro meses após o término, ela começou a relacionar com um novo indivíduo. Não aceitando a situação, o investigado passou a ameaçar a vítima e o novo companheiro. Não contente com as ameaças, ele o perseguiu com o objetivo de matá-lo”, explica o delegado.

Segundo a Polícia Civil, antes do homicídio, o suspeito tentou matar a vítima por três vezes. O comparsa dele não foi encontrado e é considerado foragido da Justiça.

“Foi um crime bárbaro e que causou revolta na população, a vítima era um trabalhador. Um dos fundamentos para a prisão é o fato do investigado ameaçar testemunhas, que se recusavam a depor. Com medo, a mulher também se mudou para outro Estado”, explica o delegado.

O suspeito, que tem 30 anos, será indiciado pelo crime de homicídio qualificado pelo motivo torpe e por recurso que dificultou a defesa da vítima. Ele já está no presídio de Salinas. A prisão é temporária e tem prazo de 30 dias.

Policiais que atuaram na prisão — Foto: Polícia Civil / Divulgação
Policiais que atuaram na prisão — Foto: Polícia Civil / Divulgação

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui